Estadas Celestiais

por

Em uma região muito além do espaço e da matéria como a entendemos, existem regiões que vibram a mais pura Luz. São as Estadas Celestiais das Almas Despertas. Essas regiões podem ser maiores que o nosso universo inteiro, ou pequenas como do tamanho de nossa casa. Porque ali não existe o espaço lá fora a ser contemplado, a matéria vibra de forma inversa; se vislumbra o interno.

Tal a grandeza dessas Estadas, que as almas que ali residem mantêm um estado de completa compreensão de todos os níveis da matéria. São sabedores dos mundos “inferiores” em evolução, mas isso não lhes perturba a consciência, porque conhecem os motivos de cada plano e os propósitos que os fazem existir.

Muitos têm tentado falar desses paraísos celestes, mas eles não podem ser concebidos pela nossa mente. Mas podem ser vislumbrados em instantes mágicos, para muito além da mente física.

Quanto maior a evolução espiritual das almas, menos presas à matéria elas estão, e suas consciências passam a ter mais controle e domínio sobre os cenários que as cercam, passam a poder voar livres por entre mundos e realidades.

Almas despertas passam a ser governadas por sua Consciência, não mais pelos desejos da mente que cria a ilusão dos prazeres. E, quando voam, se libertam aos poucos das amarras dos mundos inferiores.

Quem ali reside pode acessar qualquer dos planos em evolução sem precisar se locomover no espaço. É o espaço que se dobra até sua consciência, que de fato, é a origem primeira da existência.

É como mergulhar no mar, e num rápido abrir de olhos contemplar por entre as águas cristalinas um maravilhoso recife de corais, de uma multiplicidade de peixes e cores que jamais havia visto antes. E diante de toda aquela majestosidade, da vida em uma dimensão nova e esplendorosa, ser puxado de volta para cima, de volta à superfície.

O mais incrível é perceber que o nosso mundo pode estar navegando nesse instante por entre esses lugares sem que a maioria de nós se dê conta. Somos doutrinados a acreditar que o céu está no alto, que o paraíso está “lá em cima”, distante.
É por isso que seres de elevada estatura espiritual não viajam como imagina a nossa mente tridimensional, eles se manifestam, apenas se fazem presentes.

Essas minhas palavras não são apenas uma bela história; foi a visão de um instante mágico que ocorreu comigo enquanto caminhava com meu filho Gabriel em um shopping de Curitiba em busca de um colete que ele queria comprar.

Acho que ele também viu, ou talvez nunca tenha saído de lá, mas nós, os adultos, é que os puxamos para o lado de fora da visão magnífica do recife de corais.

Quando terminei de escrever, quase apaguei tudo, mas daí pensei: é hora das loucuras se fazerem presentes, porque a dita sanidade dos homens e mulheres do nosso tempo está aos poucos nos matando!

Experiências como esta também têm sido descritas por outras pessoas, sempre que se tem a coragem de mergulhar a cabeça para vislumbrar para além daquilo que a sociedade impôs como mundo real.

E você, já construiu essa coragem?

Luz e paz
2015, 7 de outubro, Curitiba, Brasil

Mais artigos

Livros